Monday, September 11, 2017




Brave men are broken nightly in their bed
In a desert of useless moonlight
There’s a howling emptiness gnawing through their mattress and their head

Friday, August 18, 2017

(mais uns meses que se enrolam em anos, que se multiplicam em muito do mesmo nada)

Saturday, August 12, 2017



I've got, everything I need
It's a strong connection, that's high-speed

Got two modems, and a fax machine

Thursday, July 06, 2017

[tantas miudezas a ocupar as gavetas onde arrumamos os dias, a vida. inutilidades sem fim.]

Wednesday, June 28, 2017

Tinha já aqueles olhos tristes, de gato, e sempre que falava, concluía: «Se me engano, corrige-me». Foi assim que comecei a compreender que não se conversa apenas para dizer «fiz isto», «fiz aquilo», «comi e bebi», mas para exprimir uma ideia, para compreender o mundo. (...) Explicava-me que uma pessoa ignorante não se conhece pelo trabalho que faz mas pelo modo de o fazer.


Cesare Pavese, A Lua e as Fogueiras

Tuesday, June 27, 2017




we both swear by the size of that moon that
the sky will sink tonight

Monday, June 26, 2017

[o vómito de ti seguido da tentativa de contenção. usa-se o que está à mão para evitar que o tecido do passado se impregne de absurdo.]

Saturday, June 24, 2017

cabwaylingo

Thursday, April 27, 2017




I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil

I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil
I can't keep myself from evil

Friday, March 03, 2017

Sunday, February 05, 2017



Eu sabia que a inocência é cúmplice do mal; ignorava apenas onde atam ambos o seu nó estrangulador.


Herberto Helder, Os Passos em Volta, pág. 78

Saturday, February 04, 2017

Talvez entre o amor e o mundo haja uma chaga pior - a memória mortal. Mas como pode a memória ser assim tão esperta e implacável, tão acerba, renovando continuamente o instante completo, o crime completo até dentro, tudo: o impulso nascido da mais obscura intransigência, o gesto que exprime inteiramente a biografia, ou o poder do coração que não deixou escapar uma única parcela da atrocidade e da ciência? E renova também o vertiginoso arrepio do espectáculo: o corpo onde a ferida muito entranhadamente talha a carne em duas.


Herberto Helder, Os Passos em Volta, págs. 79-80.